Informe Epidemiológico das Américas. Leishmanioses

Por Organização Pan-Americana da Saúde

13/07/17 | 14:07

Resumo

[Introdução]. Nas Américas, as leishmanioses seguem sendo um problema de saúde pública devido a sua magnitude e complexidade clínica, biológica e epidemiológica. Afeta predominantemente os mais pobres, sobretudo em países em desenvolvimento, fato requer um esforço coletivo e um compromisso compartido entre os governos, as organizações, instituições e a sociedade para seu controle. Este Informe foi elaborado a partir do Sistema de Informação Regional de Leishmanioses – SisLeish/OPAS/OMS e atualiza as informações das leishmanioses nas Américas referente ao ano de 2015.

Visualizar/Abrir

Português; 8 páginas (2.807Mb)

 

Itens relacionados

1   Leishmanias y leishmaniasis tegumentaria en América Latina

Bonfante-Garrido, Rafael (1983)

 

 

 

 

 

2Leishmaniasis Visceral en las Américas

Abad Gómez, Héctor (1951)

 

 

 

 

 

3Las leishmanias y la leishmaniasis del Nuevo Mundo, con particular referencia al Brasil

Lainson, Ralph; Shaw, J. J (1974)

 

 

 

 

 

 

Fonte: Informe Epidemiológico das Américas. Leishmanioses. Washington, DC: Organização Pan-Americana da Saúde; 2017. [acesso em 13 jul 2017]. Disponível em: http://iris.paho.org/xmlui/handle/123456789/34113

 

 

 

 

Organização Pan-Americana da Saúde

Deixe um comentário