País Estagnado: Um Retrato das Desigualdades Brasileiras 2018

Por Oxfam Brasil

27/11/18 | 15:11

A roda da redução das desigualdades no Brasil parou de girar. A distribuição de renda estagnou, a pobreza voltou com força e a equiparação de renda entre homens e mulheres, e negros e brancos, que vinha acontecendo ainda que timidamente, recuou. São retrocessos inaceitáveis para um país cuja maioria é justamente de pobres, negros e mulheres. E essas desigualdades de renda, raça e gênero são reforçadas – e retroalimentadas – por nosso injusto sistema tributário, que cobra mais justamente de quem menos tem. Isso não pode continuar.

No ano que a Constituição brasileira de 1988 completa 30 anos, vemos o enfrentamento às desigualdades perder força justamente num momento que exige do país maior atenção e compromisso com a população mais vulnerável. Nosso relatório reforça a necessidade de não perdemos o foco sobre o objetivo fundamental do Estado brasileiro de promover todo o esforço possível para erradicar a pobreza e reduzir desigualdades, conforme indica o artigo 3º de nossa Constituição.

Para baixar o relatório completo acesse aqui.

 

Fonte: País Estagnado: Um Retrato das Desigualdades Brasileiras 2018. São Paulo: Oxfam Brasil. [acesso em 27 nov 2018]. Disponível em: https://www.oxfam.org.br/pais-estagnado

 

 

Oxfam Brasil

Deixe um comentário