Vulnerabilidade a formas graves de COVID-19: uma análise intramunicipal na cidade do Rio de Janeiro, Brasil

Por Jefferson Pereira Caldas dos Santos, Alexandre San Pedro Siqueira, Heitor Levy Ferreira Praça, Hermano Gomes Albuquerque

27/05/20 | 13:05

Resumo:     Diante da pandemia de COVID-19 e da escassez de ferramentas para orien­tar as ações de vigilância, controle e assistência de pessoas infectadas, o pre­sente artigo tem por objetivo evidenciar áreas de maior vulnerabilidade aos casos graves da doença na cidade do Rio de Janeiro, Brasil, caracterizada por grande heterogeneidade socioespacial. Para o estabelecimento dessas áreas foi elaborado um índice de vulnerabilidade aos casos graves de COVID-19 com base na construção, ponderação e integração de três planos de informação: a densidade intradomiciliar média, a densidade de pessoas com 60 anos ou mais (ambas por setor censitário) e a incidência de tuberculose por bairros no ano de 2018. Os dados referentes à densidade intradomiciliar e de pessoas com 60 anos ou mais provêm do Censo Demográfico de 2010 e os de incidência de tuberculose do Sistema de Informação de Agravos de Notificação (SINAN). A ponderação dos indicadores que compuseram o índice foi realizada por meio da Análise Hierárquica de Processos (AHP), e os planos de informação foram integrados pela Combinação Linear Ponderada por álgebra de mapas. A espa­cialização do índice de vulnerabilidade aos casos graves na cidade do Rio de Janeiro evidencia a existência de áreas mais vulneráveis em diferentes porções do território, refletindo a sua complexidade urbana. Contudo, é possível ob­servar que as áreas de maior vulnerabilidade estão nas regiões Norte e Oeste da cidade e em comunidades carentes encrustadas nas áreas nobres como as zonas Sul e Oeste. A compreensão dessas condições de vulnerabilidade pode auxiliar no desenvolvimento de estratégias de monitoramento da evolução da doença, bem como para o direcionamento das ações de prevenção e promoção da saúde.

Palavras-chave:   COVID-19; Vulnerabilidade; Vigilância da População; Monitoramento Epidemiológico

Mais a respeito LEIA AQUI

 

Fonte: Santos Jefferson Pereira Caldas dos, Siqueira Alexandre San Pedro, Praça Heitor Levy Ferreira, Albuquerque Hermano Gomes. Vulnerabilidade a formas graves de COVID-19: uma análise intramunicipal na cidade do Rio de Janeiro, Brasil. Cad. Saúde Pública  [Internet]. 2020  [acesso  2020  Mai  27] ;  36( 5 ): e00075720. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2020000506001&lng=en.  Epub Mai 18, 2020.  https://doi.org/10.1590/0102-311×00075720.

Jefferson Pereira Caldas dos Santos, Alexandre San Pedro Siqueira, Heitor Levy Ferreira Praça, Hermano Gomes Albuquerque

2 Comentários em “ Vulnerabilidade a formas graves de COVID-19: uma análise intramunicipal na cidade do Rio de Janeiro, Brasil ”

  1. Mirna Teixeira
    18/06/20 - 10:06

    muito bom texto, sem duvida a pandemia que vivemos escancara as desigualdades sociais, isso é observado em quem pode ou nao ficar em casa, nas pessoas sem CPF regularizado, no acesso a informação de qualidade, entre outras questões.
    Parabéns!
    Mirna

  2. Equipe Editorial do Portal DSS Brasil
    18/06/20 - 13:06

    Prezada Mirna, agradecemos sua participação e interesse.
    Atenciosamente,
    Equipe Editorial do Portal DSS Brasil

Deixe um comentário