Notícias sobre Determinantes Sociais da Saúde

Especial Abrasco sobre o aumento da mortalidade infantil e materna no Brasil

A Associação Brasileira de Saúde Coletiva manifesta publicamente sua preocupação diante do aumento da mortalidade infantil e materna no Brasil e faz um alerta, através deste Especial Abrasco, aos profissionais de saúde, gestores e pesquisadores do campo da Saúde Coletiva e à sociedade brasileira. Após um período de declínio sustentado dos coeficientes de mortalidade no primeiro ano de vida em todo o país, em 2016 houve a reversão desta queda. Embora seja prematuro afirmar que esse aumento da mortalidade infantil será mantido nos próximos anos, é importante observar que a reversão da tendência de queda em 2016 foi decorrente do aumento de óbitos no período pós-neonatal.

Por Vilma Reis | 05/09/18 - 16:09 | [Leia Mais] |

Mestrado e doutorado em História das Ciências e da Saúde na COC: inscrições abertas

  Para maiores informações acesse a página do Programa de Pós-Graduação Stricto sensu em História das Ciências e da Saúde da Casa de Oswaldo Cruz (PPGHCS/COC).

Por Equipe Editorial do Portal DSS Brasil | 23/08/18 - 16:08 | [Leia Mais] | 2 Comentários »

abrascão

Promoção da saúde em territórios de favelas

As ausências do Estado, os conflitos armados e redes de poder, e a potência da sociedade civil organizada estiveram no centro do debate da Mesa Redonda ‘Estratégias para promoção da saúde e gestão territorial democráticas em favelas’ e ainda da Comunicação Oral ‘Território e participação’, mais especificamente na apresentação de André Lima no trabalho ‘Promoção da Saúde e Governança territorial democrática: desafios nas favelas de Manguinhos’, ambas aconteceram na tarde da sexta-feira, 27 e foram acompanhadas pela equipe de Comunicação da Cooperação Social da Fiocruz.
Profissional e pesquisador do campo da saúde devem compreender a complexidade política e sociocultural dos territórios onde se propõe a atuar. Para isso, sua ação deve passar pelo reconhecimento e pelo diálogo com os sujeitos coletivos atuando nas favelas.

Por Associação Brasileira de Saúde Coletiva – Abrasco | 02/08/18 - 15:08 | [Leia Mais] | 3 Comentários »

‘Cadernos de Saúde Pública’ destaca o combate às desigualdades

Em destaque, os 30 anos do SUS. “O contexto de crise política e ameaças de desmonte do Estado e dos direitos sociais, nos fazem refletir sobre a urgência da construção de propostas alternativas que possam combater as desigualdades em suas múltiplas dimensões e determinações.” Outro foco da publicação é o 12º Congresso Brasileiro de Saúde Coletiva (Abrascão 2018), que, pela primeira vez, será realizado na Fiocruz, de 26 a 29 deste mês. Os editorialistas Nísia Trindade Lima e Guilherme Franco Netto destacam que a sociedade brasileira encontra-se às vésperas do novo período presidencial, e à área de saúde coletiva caberá uma vez mais a formulação de propostas que permitam a defesa do SUS, da democracia e do futuro de um país onde os direitos sociais, civis e o desenvolvimento sustentável econômico, social e ambiental possam se efetivar.

Por Informe Ensp | 18/07/18 - 16:07 | [Leia Mais] | 1 Comentário »

10º Congresso Regional de Informação em Ciências da Saúde (CRICS10)

            A décima edição do CRICS (CRICS10) busca alinhar-se com uma das prioridades atuais a nível global e regional, a Agenda 2030 e seus Objetivos […]

Por Equipe Editorial do Portal DSS Brasil | 23/06/18 - 13:06 | [Leia Mais] |

Sem título

Pesquisadores da Fiocruz Amazônia alertam para o elevado risco de suicídio entre indígenas no País

A taxa de mortalidade por suicídio em indígenas do Brasil chega a ser dez vezes maior do que a taxa observada na população não indígena, principalmente nos Estados do Amazonas, Mato Grosso do Sul e Roraima. Diferentemente do observado entre os não indígenas, no Brasil são verificadas taxas de mortalidade por suicídio mais elevadas entre os jovens indígenas. Embora os jovens indígenas do sexo masculino apresentem taxas de mortalidade por suicídio mais elevadas do que as das jovens indígenas do sexo feminino, estas últimas apresentam taxas muito maiores do que a das jovens não indígenas. Tanto entre indígenas como entre não indígenas o enforcamento é o principal método utilizado para lograrem o suicídio.

Por Cristiane Barbosa (Fiocruz Amazônia Revista) | 21/06/18 - 16:06 | [Leia Mais] |

Sem título

Estudo aponta que medidas de austeridade podem aumentar mortalidade infantil no Brasil

A mortalidade de menores de 5 anos poderá ser fortemente impactada por medidas de austeridade fiscal que reduzam programas de proteção social e aqueles voltados para a atenção básica à saúde. O alerta vem de um estudo publicado na revista Plos Medicine, que envolveu pesquisadores da Fiocruz Minas, Universidade Federal da Bahia, do Imperial College de Londres, do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA) e da Universidade de Stanford, nos Estados Unidos. De acordo com a pesquisa, a taxa de mortalidade poderá ser de até 8,6% maior em 2030, o que corresponde a um incremento de 20 mil óbitos evitáveis entre crianças. Já as internações evitáveis no mesmo grupo etário poderão chegar a 124 mil. Para chegar aos resultados, os pesquisadores usaram modelos matemáticos para analisar a associação de um conjunto de variáveis sociais e econômicas com dois programas brasileiros: Bolsa Família e Estratégia Saúde da Família.

Por Fiocruz Minas | 14/06/18 - 10:06 | [Leia Mais] |