Notícias sobre Determinantes Sociais da Saúde

Clipping de abril (2016)

Assassinato de jovens: a epidemia mortal que assombra a América Latina Desenvolvimento sustentável: 231 indicadores vão medir progresso dos ODS Aumento de obesos no mundo pressiona gastos com saúde Brasil: […]

Por Equipe Editorial do Portal DSS Brasil | 02/05/16 - 17:05 | [Leia Mais] |

‘Tuberculose e Determinantes Sociais de Saúde’ é o tema do próximo Sala de Convidados (03/5)

O Sala de Convidados debate o tema Tuberculose e Determinantes Sociais de Saúde, na próxima terça-feira (03), às 11h, ao vivo, no Canal Saúde. Participam deste Sala de Convidados Carlos Basilia, Observatório Tuberculose Brasil […]

Por Equipe Editorial do Portal DSS Brasil | 02/05/16 - 17:05 | [Leia Mais] |

I Fórum de Determinantes Sociais em Saúde do Oeste do Pará – Carta de Santarém

Com o tema Saúde se conquista com participação popular o I Fórum de Determinantes Sociais em Saúde do Oeste do Pará, promovido pelo Instituto de Saúde Coletiva (Isco) da Ufopa, […]

Por Ageíse Navarro - Assessoria de Comunicação STTR de Santarém | 28/04/16 - 15:04 | [Leia Mais] |

USP

Em palestra no ILMD/Fiocruz Amazônia, pesquisador da USP debate sobre ‘sustentabilidade’

Sustentabilidade, a palavra do momento em diversos setores da sociedade e do conhecimento, foi a tônica da palestra do pesquisador da Universidade de São Paulo (USP), Leandro Giatti, realizada na manhã desta quarta-feira (27), no último dia do Seminário Determinantes Sociais do Processo Saúde-Doença: condições desiguais de vida em espaços amazônicos, promovido pelo Programa de Pós-Graduação em Condições de Vida e Situações de Saúde na Amazônia (PPGVIDA) do ILMD/Fiocruz Amazônia. Com a palestra “Nexos Urbanos de Sustentabilidade e Saúde”, Giatti levantou a polêmica entre os participantes a respeito da exportação e importação de recursos naturais, , como a água por exemplo, por meio dos alimentos produzidos no Brasil e vendidos no exterior.

Por ILMD/Fiocruz Amazônia | 28/04/16 - 11:04 | [Leia Mais] |

Cecilia

Cecília Minayo fala sobre desigualdades sociais, questões de gênero e saúde-ambiente em palestra na Fiocruz Amazônia

Com uma linguagem simples, do cotidiano e abordando temáticas que permeiam a pesquisa social há muitas décadas, a pesquisadora da Escola Nacional de Saúde Pública da Fundação Oswaldo Cruz (Ensp/Fiocruz), doutora Cecília Minayo, abriu o Seminário “Determinantes Sociais do Processo Saúde-Doença: condições desiguais de vida em espaços amazônicos”, nesta terça-feira (26), realizado pelo ILMD/Fiocruz Amazônia com a palestra “Marcos Teóricos dos Estudos de Determinação do Processo Saúde Doença”. Evento transmitido ao vivo pelo Canal Telessaúde da Universidade do Estado do Amazonas (UEA), com alcance em mais de 40 municípios e para todo o país por meio de link próprio na internet, Cecília Minayo abordou sobre desigualdades sociais, em todos os seus aspectos.

Por ILMD/Fiocruz Amazônia | 28/04/16 - 11:04 | [Leia Mais] |

forum Pará

Fórum trata de questões que impactam saúde da população do Oeste do Pará

Base da produção de alimentos na região, a agricultura familiar vem sendo ameaçada pela expansão dos grandes empreendimentos implantados no Oeste do Pará ao longo dos anos. É o que explica o professor Wilson Sabino, vice-diretor do Instituto de Saúde Coletiva (Isco) da Ufopa: “Com a expansão desses grandes projetos, há uma tendência à diminuição da agricultura familiar. Isso significa esses trabalhadores rurais ficarem sem trabalho, sem renda e, consequentemente, sem boa alimentação, o que pode acabar levando à doença”. Segundo Sabino, essa situação exemplifica as determinantes sociais em saúde, que são as injustiças sociais que acabam determinando o processo de saúde-doença. “Não ver a iniquidade é não conseguir combater com políticas públicas mais específicas essas desigualdades sociais.

Por Renata Dantas - Comunicação/Ufopa | 28/04/16 - 10:04 | [Leia Mais] |

Defesa_sonia_capa_centro_2016

Pesquisa analisa desigualdades no acesso aos transplantes

O Brasil tem, atualmente, o maior programa público de transplantes do mundo, com financiamento gratuito de 95% de suas atividades transplantadoras pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Os outros 5% da atividade de transplantes são financiados pelos planos de saúde privados ou pelo paciente, o que é mais raro. Esse quadro se deve à evolução do Sistema Nacional de Transplantes (SNT/MS) nesses últimos anos, aponta Sonia Maria Marinho de Souza, aluna do doutorado em Bioética, Ética Aplicada e Saúde Coletiva da ENSP, cuja tese foi orientada pelo pesquisador Fermin Roland Schramm. O estudo foi desenhado para testar a hipótese de que há desigualdades na alocação de um rim para transplante, de acordo com a posse ou não de um plano de saúde privado.

Por Informe ENSP | 26/04/16 - 16:04 | [Leia Mais] |