Notícias sobre Determinantes Sociais da Saúde

Mesa foi composta por Paulo Buss, Deisy Ventura e Álvaro Matida durante o debate

Centro de Relações Internacionais em Saúde da Fiocruz promoveu debate sobre Governança Global, crises e impactos na saúde

Na tarde de quinta-feira o Centro de Relações Internacionais em Saúde da Fiocruz promoveu na faculdade de Letras da Universidade Federal de Goiás, durante o Congresso Brasileiro de Saúde Coletiva de 2015, o debate Governança Global: crises e impactos na saúde. Na mesa, mediada por Álvaro Matida, da área de Cooperação Internacional do Cris/Fiocruz, estavam Paulo Buss, coordenador do Cris e Deisy Ventura, docente e pesquisadora da USP. Matida abriu os debates ressaltando o papel do Cris como Centro Colaborador da Organização Mundial da Saúde (OMS) e enfatizou a representatividade do Brasil no debate sobre questões relacionadas à saúde na arena internacional. Confira as falas dos palestrantes.

Por Jaqueline Pimentel, de Goiânia | 31/07/15 - 08:07 | [Leia Mais] |

Mesa de debates do dia 29. Determinantes Sociais da Saúde na pauta./ Imagem: Elis Borde

CEPI DSS promoveu hoje debate no 11º Congresso Brasileiro de Saúde Coletiva

O Centro de Estudos, Políticas e Informação sobre Determinantes Sociais da Saúde (CEPI DSS/ENSP/Fiocruz) promoveu, no primeiro dia de debates do 11º Congresso Brasileiro de Saúde Coletiva, a mesa Determinação Social e Saúde Coletiva: Debate Atual que contou com a participação de Maurício Lima Barreto, pesquisador da Fiocruz Salvador, Paulo Buss, coordenador do Centro de Relações Internacionais em Saúde (Cris) da Fiocruz e Ligia de Salazar, da FUNDESALUD/Colômbia. O debate, mediado pela coordenadora do CEPI DSS, Patrícia Tavares Ribeiro, focou a discussão sobre desigualdades em saúde e na sociedade e foi uma das primeiras plenárias realizadas na tarde desta quarta-feira.

Por Jaqueline Pimentel, de Goiânia | 29/07/15 - 21:07 | [Leia Mais] |

CEPI DSS promove debate durante o evento.

Centro de Estudos, Políticas e Informação sobre DSS promove debate no Congresso Brasileiro de Saúde Coletiva

Terá início na próxima terça, 28 de julho, o 11º Congresso Brasileiro de Saúde Coletiva. Neste ano o evento será realizado na Universidade Federal de Goiás, na cidade de Goiânia. O Centro de Estudos, Políticas e Informação sobre Determinantes Sociais da Saúde (CEPI/DSS/ENSP/Fiocruz) participará do no Congresso e promoverá a mesa Determinação Social e Saúde Coletiva: Debate Atual no dia 29, às 14 h, no Centro de Cultura e Eventos. A coordenadora do CEPI DSS, Patrícia Tavares Ribeiro, irá mediar a mesa que vai contar com a participação de Ligia de Salazar, da FUNDESALUD/Colômbia, Paulo Buss, coordenador do Centro de Relações Internacionais em Saúde da Fiocruz e de Maurício Barreto, da Fiocruz Salvador.

Por Jaqueline Pimentel | 26/07/15 - 03:07 | [Leia Mais] |

Imagem: Fotolia

Gestante precisa de informação para decisão sobre parto, afirma pesquisadora da ENSP

A pesquisa Nascer no Brasil, maior estudo sobre partos e nascimentos já realizado no país, indica uma certa urgência em reformar o modelo de atenção ao parto e ao nascimento. A pesquisa aponta que no Brasil a maioria das mulheres tiveram seus filhos por meio de cesariana, cirurgia realizada em 52% dos nascimentos. Analisando apenas o setor privado a situação é ainda mais alarmante: 88% nasceram por meio de cesarianas. Diante dos fatos, em janeiro desse ano, a Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) aprovou uma resolução que retirou dos planos de saúde a obrigatoriedade de pagar por cesáreas eletivas. Para Silvana Granado, pesquisadora da Escola Nacional Saúde Pública (Ensp/Fiocruz) e uma das coordenadoras do estudo Nascer no Brasil, a decisão da ANS é acertada, pois é direito da mulher a escolha pelo tipo de parto, porém, ela deve trazer informações para que as mulheres saibam de fato os riscos de uma cirurgia desnecessária. Confira a matéria publicada no Portal ENSP.

Por Tatiane Vargas - Informe ENSP | 14/07/15 - 14:07 | [Leia Mais] |

MESA.DE.ABERTURA.ITABORAÍ

CEPI DSS E LabMep apresentam metodologia de monitoramento da tuberculose em Itaboraí

No dia 9 de junho o Centro de Estudos Políticas e Informação sobre Determinantes Sociais da Saúde (CEPI DSS) e o Laboratório de Monitoramento de Grandes Empreendimentos (LabMep) da ENSP/Fiocruz promoveram o evento Iniquidades em saúde e populações vulneráveis para apresentar a Metodologia para análise das iniquidades em saúde relacionadas às populações vulneráveis na área do município de Itaboraí, desenvolvida pelo pesquisador Pedro Alves Filho. O projeto, iniciado em 2014, consiste na realização de um estudo de campo que se baseia na análise dos quadros de vulnerabilidade social através de dados de órgãos oficiais, como no caso do IBGE, que informam renda, escolaridade e local de moradia e permitem a geração de uma base de informações sobre condições sociais. “Este projeto é fruto de uma parceria do LabMep e do CEPI DSS. Quando ingressei no pós-doutorado, através do plano Brasil sem Miséria, bebemos de várias fontes e estudos muito interessantes. A ideia era a de poder mapear as iniquidades e começamos com a tuberculose”, ressaltou o autor do estudo apresentado.

Por Jaqueline Pimentel | 08/07/15 - 14:07 | [Leia Mais] |

Assista a palestra de Paulo Buss em Seminário Internacional

Palestra do Dr. Paulo Buss, coordenador do Centro de Relações Internacionais em Saúde (CRIS/FIOCRUZ) no II Simpósio sobre “Determinantes Sociales de la Salud para la Equidad en Salud, el Desarrollo […]

Por Equipe Editorial do Portal DSS Brasil | 16/06/15 - 13:06 | [Leia Mais] |

DSS no território local: LabMep/ENSP monitora as condições de saúde no entorno do Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro (Comperj)

O Portal DSS Brasil destaca um projeto iniciado em 2008, quando a Petrobras convidou o Laboratório de Monitoramento Epidemiológico de Grandes Projetos de Desenvolvimento (LabMep) da Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca (ENSP) para realizar um diagnóstico da situação de saúde na região das obras de um futuro empreendimento que a empresa viria a instalar na região Metropolitana do Rio de Janeiro, o denominado Comperj. “Então em 2008 nós fizemos um diagnóstico preliminar da situação de saúde. Emitimos um parecer institucional da ENSP/Fiocruz, sobre a situação de 14 municípios que foram analisados. Destes 14 analisamos com mais ênfase os três mais próximos do local de instalação do empreendimento. A grande região analisada engloba municípios de Niterói até Casemiro de Abreu”, ressalta Luciano Toledo, professor, pesquisador e gestor do projeto. Acesse.

Por Jaqueline Pimentel | 10/06/15 - 15:06 | [Leia Mais] |