Notícias sobre Determinantes Sociais da Saúde

Arte: CCI/ENSP

ATENÇÃO: MUDAMOS DE SALA. Perspectivas sobre a Reforma Sanitária na Colômbia (1993-2014) em debate na ENSP

No dia 4 de setembro, às 14h, o Centro de Estudos Políticas e Informação sobre Determinantes Sociais da Saúde (CEPI DSS/ENSP) em parceria com o projeto SDH Net promove o evento Perspectivas sobre a Reforma Sanitária na Colômbia (1993-2014), durante a semana comemorativa da escola. A moderação é de Patrícia Tavares Ribeiro, coordenadora do CEPI DSS. Entre os debatedores estão Jaime Breilh, Diretor da Área de Saúde e professor da Universidade Andina Simon Bolivar, Maurício Torres e Juan Carlos Eslava, professores da Universidade Nacional da Colômbia. Os temas em debate são: A epidemiologia crítica como instrumento de valorização da reforma em saúde e da construção, Mobilização social e ação coletiva na reforma e Processo sócio-político da reforma e Notas comparativas sobre a reforma sanitária brasileira.

Por Jaqueline Pimentel | 24/08/14 - 12:08 | [Leia Mais] | 1 Comentário »

Documento mostra IPS na região da Amazônia Legal

Pesquisa mostra o Índice de Progresso Social na região da Amazônia Legal

O instituto Imazon tornou público neste sábado (23/08) um relatório que revela a realidade da região Amazônica no que se refere ao desenvolvimento social. O estudo considerou os dados de bases oficiais do Brasil, principalmente do IBGE e permeou como área de abrangência a região Norte, Maranhão e Mato Grosso, a chamada Amazônia Legal. Indicadores de Educação, Saúde, Meio Ambiente, Segurança e Direitos Individuais foram usados como base. Como metodologia de análise, os pesquisadores usaram a referência do Índice de Progresso Social (IPS) global, fazendo algumas adaptações e criando uma versão brasileira. Na lista de países que foram analisados segundo o IPS no âmbito global, o Brasil ocupa a 46ª posição de 132. Se a região da Amazônia Legal passasse a integrar individualmente o ranking, estaria na posição 92. O que mostra o quão díspar está em relação ao índice nacional.

Por Jaqueline Pimentel | 24/08/14 - 06:08 | [Leia Mais] |

FOTOLIA1

A atenção à saúde voltada para indivíduos de alto risco pode aumentar as desigualdades sociais em saúde?

O debate não é novo, mas como ainda existe certa dualidade quanto à abordagem de prevenção de doenças, especialmente as cardiovasculares, o nosso Observatório não poderia deixar de apresentar os prós e os contras de duas abordagens no cuidado à saúde: a individual, voltada para pacientes de alto risco, e a de base populacional, direcionada para um maior número de indivíduos da população que inclui aqueles de médio e baixo risco. Dentre as críticas que a abordagem individual recebe, os autores citam a baixa efetividade, o alto custo, a medicalização dos indivíduos previamente saudáveis e o pequeno impacto na população, além da não resolução das causas mais profundas do problema e ampliação das desigualdades sociais em saúde.

Por Gabriela Lamarca e Mario Vettore, correspondentes do Portal DSS Brasil na Inglaterra | 13/08/14 - 04:08 | [Leia Mais] |

palestrazulmira

Informação, inovações e gestão na saúde em foco na ENSP

O Twitter gera todos os dias 500 milhões de posts, o Facebook opera em cerca de 70 idiomas. A velocidade com a qual a informação é lançada para os indivíduos e a quantidade de conteúdo produzido dentro e fora da rede é algo avassalador. Os processos para a coleta de dados em geral, e sua transformação em informação, bem como o uso correto do conhecimento produzido, foram destaque no dia 6 de agosto, no Centro de Estudos Miguel Murat, no debate Abordagens complementares em gestão e avaliação do conhecimento nas inovações em saúde. O evento teve coordenação da vice-diretora de Pesquisa e Desenvolvimento Tecnológico da ENSP/Fiocruz, Sheila Mendonça de Souza. Confira aqui a cobertura.

Por Jaqueline Pimentel | 08/08/14 - 14:08 | [Leia Mais] |

Francisco Inácio:

Pesquisador fala sobre levantamento do uso de drogas no Brasil

Em maio deste ano, o Icict, em parceria com diversos pesquisadores da Fundação Oswaldo Cruz e de outras instituições, foi escolhido para realizar o III Levantamento Nacional sobre o Uso de Drogas pela População Brasileira, com o apoio da Fundação para o Desenvolvimento Científico e Tencológico em Saúde (Fiotec). A pesquisa será coordenada pelo pesquisador Francisco Inácio Bastos, que também coordenou o projeto “Crack – Vulnerabilidades”. “Para um levantamento realmente nacional, precisamos fazer uma coisa que chamamos de sobreamostrar, ou seja, incluir mais do que a gente incluiria se a escolha fosse feita inteiramente ao acaso, algumas áreas específicas, porque elas têm um interesse específico”, explicou.

Por Janaína Campos (Fiotec) | 07/08/14 - 14:08 | [Leia Mais] |

Escola Politécnica Joaquim Venâncio comemora aniversário e os 10 anos como Centro Colaborador da OMS

Confira a programação da comemoração do aniversário da EPSJV: 27 de agosto de 2014 9h30 – Abertura 10h – Conferência – Políticas de Saúde na América Latina Oscar Feo: Coordenador Nacional […]

Por Informe ENSP | 06/08/14 - 13:08 | [Leia Mais] |

Gestão nas inovações em saúde em foco na ENSP

Acontece hoje mais um encontro do Centro de Estudos da ENSP Miguel Murat, com o tema Abordagens complementares em gestão e avaliação do conhecimento nas inovações em saúde. A atividade terá […]

Por Informações do Informe ENSP | 06/08/14 - 00:08 | [Leia Mais] |