Arquivo de Opiniões

Imagem extraída do Relatório Final da Comissão Nacional sobre Determinantes Sociais da Saúde

Aumentar o capital social é a solução para as iniquidades sociais em saúde?

Conceito pode ser entendido como conjunto de normas e redes da estrutura social que habilitam seus participantes a buscar objetivos comuns. Quanto mais inequitativa é uma sociedade, maior é o desgaste do Capital Social, o que explicaria sua pior situação de saúde quando comparada às sociedades com relações de solidariedade mais desenvolvidas. Países com maior desigualdade de renda e baixos níveis de coesão social investem menos em capital humano.

Por Gabriela Lamarca e Mario Vettore | 05/06/12 - 14:06 | [Leia Mais] | 1 Comentário »

advocacy

Advocacy e a disseminação de informações em Saúde Pública

Advocacy refere-se atividade política de um indivíduo ou um grupo que normalmente visa influenciar políticas públicas. As informações científicas são fundamentais para a formulação de argumentos por aqueles que atuam na advocacy. Entretanto, publicar informações incorretas, geralmente superestimadas, é um dos recursos usados para se advogar em prol de ações ou políticas em saúde, o que constitui uma “má” advocacy que compromete a credibilidade de quem as utiliza.

Por Gabriela Lamarca e Mario Vettore | 26/03/12 - 13:03 | [Leia Mais] |

conta-satelite-capa-destaque

Quem paga a conta da saúde?

Pesquisa Conta Satélite do IBGE, sobre gastos com saúde, reforçou a informação sobre o predomínio do gasto privado. Em termos de percentagem as famílias gastaram 29,5% mais do que o governo, ou R$ 835,65 per capita, enquanto o poder público despendeu de R$ 645,27 per capita. Desigualdades no acesso e qualidade dos serviços ou nas fontes e mecanismos de financiamento revelam que o SUS real vem se distanciando do ideal. Brasileiro de baixa renda paga mais imposto ao governo e gasta mais para comprar serviços essenciais.

Por Alberto Pellegrini Filho | 27/01/12 - 20:01 | [Leia Mais] | 1 Comentário »

dilma-chan-destaque-3

Duas reuniões internacionais de alto nível sobre Doenças Crônicas Não Transmissíveis (DCNTs): duas cidades, duas mulheres, duas organizações internacionais! Por que duas reuniões?

A OMS está perdendo a liderança frente aos problemas de saúde de relevância global ou a conscientização de que uma governança global mais ampliada liderada pela ONU teria maior capacidade de impactar sobre o problema em tela? O debate vale a pena para fortalecer a OMS e a sinergia das Agendas Globais.

Por Marco Akerman | 24/11/11 - 16:11 | [Leia Mais] |

Tenda da Conferência, no Forte de Copacabana/ Foto: Paulo Cartolano

CMDSS: o que aconteceu de novo e quais os próximos passos

Um evento dessa magnitude só poderá ser avaliado com precisão dentro de alguns anos considerando o seu impacto nas políticas globais, regionais e nacionais relacionadas com os DSS. O sucesso da Conferência na consecução de seus objetivos dependerá do aproveitamento do momentum político gerado. No Brasil, se faz necessário retomar e atualizar as recomendações do Relatório da Comissão Nacional sobre DSS.

Por Alberto Pellegrini Filho | 21/11/11 - 21:11 | [Leia Mais] |

David-Sanders-destaque

We should stand up for the poor people that are paying for the crisis of capitalism

Trade is sadly not mentioned in the Rio Declaration. Undernutrition is related to free trade agreements. Looking at
non-communicable diseases, again trade is the issue. How are we going to control malnutrition without regulating trade? Also, there is no reference in the declaration to the unfair trade of health personnel. What are we doing about this?

Por David Sanders, speech at WCSDH | 14/11/11 - 01:11 | [Leia Mais] | 1 Comentário »

David-Sanders-destaque

Devemos lutar pelas pessoas pobres que estão pagando pela crise do capitalismo

O comércio não é, infelizmente, mencionado na Declaração do Rio. A subnutrição está relacionada com acordos de livre comércio. Como vamos controlar a desnutrição sem regular o comércio? No caso das doenças não transmissíveis, uma vez mais o comércio é a questão. Além disso, não há nenhuma referência na declaração ao comércio desleal de pessoal de saúde. O que estamos fazendo sobre isso?

Por David Sanders, intervenção na CMDSS | 11/11/11 - 16:11 | [Leia Mais] | 1 Comentário »