Publicações do DSS-BR

Sem título

Evento debaterá tecnologia e inovação na Agenda 2030

O tripé ciência, tecnologia e inovação é essencial para que se alcance os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), o ambicioso plano de metas da ONU para o ano 2030. “Com a tecnologia disponível hoje, não somos capazes de resolver os problemas do mundo”, explica Veerle Vandeweerd, ex-funcionária da ONU e especialista em desenvolvimento sustentável. Com isso em mente, o Instituto Flamenco de Pesquisa Tecnológica (Vito, na sigla em holandês), em conjunto com outras instituições de ciência e tecnologia não-lucrativas, incluindo a Fiocruz, organiza uma série de conferências globais sobre tecnologia e inovação sustentável, o G-STIC, que esse ano será em novembro, em Bruxelas (Bélgica).

Por Julia Dias | 05/09/18 - 16:09 | [Leia Mais] |

Especial Abrasco sobre o aumento da mortalidade infantil e materna no Brasil

A Associação Brasileira de Saúde Coletiva manifesta publicamente sua preocupação diante do aumento da mortalidade infantil e materna no Brasil e faz um alerta, através deste Especial Abrasco, aos profissionais de saúde, gestores e pesquisadores do campo da Saúde Coletiva e à sociedade brasileira. Após um período de declínio sustentado dos coeficientes de mortalidade no primeiro ano de vida em todo o país, em 2016 houve a reversão desta queda. Embora seja prematuro afirmar que esse aumento da mortalidade infantil será mantido nos próximos anos, é importante observar que a reversão da tendência de queda em 2016 foi decorrente do aumento de óbitos no período pós-neonatal.

Por Vilma Reis | 05/09/18 - 16:09 | [Leia Mais] |

Mestrado e doutorado em História das Ciências e da Saúde na COC: inscrições abertas

  Para maiores informações acesse a página do Programa de Pós-Graduação Stricto sensu em História das Ciências e da Saúde da Casa de Oswaldo Cruz (PPGHCS/COC).

Por Equipe Editorial do Portal DSS Brasil | 23/08/18 - 16:08 | [Leia Mais] | 2 Comentários »

Sem título

A favelização da Amazônia e a necessidade de repactuar o papel da floresta na economia do século XXI

o Estado não tem um projeto para a região, outros atores têm disputado o território amazônico. De um lado, afirma, “o agronegócio sabe o que quer da Amazônia: ele quer terra, porque quer incorporar mais terra ao processo de produção”. De outro, relata, “o PCC e o Comando Vermelho estão disputando Belém no tiro, estão disputando Manaus e Rio Branco. O tráfico de drogas viu na Amazônia um lugar possível de se desenvolver porque o Estado é frágil e a sociedade é carente.
Os níveis de violência em Rio Branco, em Manaus e em Belém são quase intoleráveis”. E lamenta: “Estamos vivendo hoje uma favelização da Amazônia.

Entrevista com Danicley de Aguiar por Patricia Fachin (IHU On-Line) | 20/08/18 - 16:08 | [Leia Mais] |

abrascão

Promoção da saúde em territórios de favelas

As ausências do Estado, os conflitos armados e redes de poder, e a potência da sociedade civil organizada estiveram no centro do debate da Mesa Redonda ‘Estratégias para promoção da saúde e gestão territorial democráticas em favelas’ e ainda da Comunicação Oral ‘Território e participação’, mais especificamente na apresentação de André Lima no trabalho ‘Promoção da Saúde e Governança territorial democrática: desafios nas favelas de Manguinhos’, ambas aconteceram na tarde da sexta-feira, 27 e foram acompanhadas pela equipe de Comunicação da Cooperação Social da Fiocruz.
Profissional e pesquisador do campo da saúde devem compreender a complexidade política e sociocultural dos territórios onde se propõe a atuar. Para isso, sua ação deve passar pelo reconhecimento e pelo diálogo com os sujeitos coletivos atuando nas favelas.

Por Associação Brasileira de Saúde Coletiva – Abrasco | 02/08/18 - 15:08 | [Leia Mais] | 1 Comentário »

‘Cadernos de Saúde Pública’ destaca o combate às desigualdades

Em destaque, os 30 anos do SUS. “O contexto de crise política e ameaças de desmonte do Estado e dos direitos sociais, nos fazem refletir sobre a urgência da construção de propostas alternativas que possam combater as desigualdades em suas múltiplas dimensões e determinações.” Outro foco da publicação é o 12º Congresso Brasileiro de Saúde Coletiva (Abrascão 2018), que, pela primeira vez, será realizado na Fiocruz, de 26 a 29 deste mês. Os editorialistas Nísia Trindade Lima e Guilherme Franco Netto destacam que a sociedade brasileira encontra-se às vésperas do novo período presidencial, e à área de saúde coletiva caberá uma vez mais a formulação de propostas que permitam a defesa do SUS, da democracia e do futuro de um país onde os direitos sociais, civis e o desenvolvimento sustentável econômico, social e ambiental possam se efetivar.

Por Informe Ensp | 18/07/18 - 16:07 | [Leia Mais] | 1 Comentário »

fernando

Brasil será “paraíso dos agrotóxicos”, diz pesquisador

A comissão especial criada na Câmara dos Deputados para discutir o projeto de lei 6.299/2002, que propõe alterações na atual legislação de agrotóxicos, aprovou texto que divide opiniões. De um lado, empresários do agronegócio comemoram o parecer do relator Luiz Nishimori (PR-PR) sob o argumento de que moderniza a aprovação e regulação dos pesticidas. Do outro, organizações de promoção à saúde coletiva e defesa do meio ambiente afirmam que o relatório flexibiliza significativamente o processo, o que representa riscos não só aos trabalhadores do campo, mas também aos consumidores dos alimentos expostos aos agrotóxicos. O pesquisador da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) do Ceará Fernando Carneiro engrossa o coro do segundo grupo.

Entrevista com Fernando Carneiro, concedida a Anna Beatriz Anjos | 04/07/18 - 14:07 | [Leia Mais] |