Posts marcados como " Censos "

Série: Avanços e retrocessos na implementação da Agenda 2030 e ODS na América Latina e Caribe (3)

A iniciativa mais importante e abrangente sobre a Agenda e os ODS na ALC, até o momento, é o Fórum dos Países da América Latina e do Caribe sobre Desenvolvimento Sustentável, criado pelos Estados-membros da Comissão Económica das Nações Unidas para a América Latina e o Caribe (CEPAL), em sua sessão anual de 2016, realizada na Cidade do México. A proposta materializou-se na resolução 700 (XXXVI), que o cria como mecanismo regional para acompanhar e analisar a aplicação e o acompanhamento da Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável, os ODS, suas metas e meios de implementação, e da Agenda para Ação Adis Abeba sobre o Financiamento do Desenvolvimento. Posteriormente, o Conselho Econômico e Social das Nações Unidas (ECOSOC) aprovou a criação do Fórum através da sua Resolução 2016/12. O Fórum é liderado pelos Estados e aberto à participação de todos os países da América Latina e do Caribe.

Por Prof. Paulo M. Buss | 25/07/17 - 15:07 | [Leia Mais] |

leish

Informe Epidemiológico das Américas. Leishmanioses

Nas Américas, as leishmanioses seguem sendo um problema de saúde pública devido a sua magnitude e complexidade clínica, biológica e epidemiológica. Afeta predominantemente os mais pobres, sobretudo em países em desenvolvimento, fato requer um esforço coletivo e um compromisso compartido entre os governos, as organizações, instituições e a sociedade para seu controle. Em 2016, os Estados Membros da Organização Pan-Americana da Saúde – OPS/OMS aprovaram mediante a Resolução CD55. R09 do Conselho Diretivo o Plano de ação para eliminação das doenças negligenciadas e medidas posteriores a eliminação 2016-2022. Neste Plano de ação, foram definidos objetivos específicos para o fortalecimento da vigilância e controle das leishmanioses nas Américas. Com este propósito, foi elaborado o Plano de Ação de Leishmanioses das Américas 2017-2022, detalhando as metas, indicadores e linhas de ações para reduzir a morbidade e mortalidade por leishmanioses na Região.

Por Organização Pan-Americana da Saúde | 13/07/17 - 14:07 | [Leia Mais] |

obje

Série: Agenda 2030 e ODS: Documentos úteis para alimentar o debate entre acadêmicos e políticos (2)

Documentos importantes, preparados por comissões independentes de alto nível sobre o processo de desenvolvimento na esfera global, que devem ser conhecidos pelos interessados no processo, pela qualidade de seus dados e pela pertinência de suas conclusões e recomendações são:
1) o Informe da Comissão Universidade de Oslo – The Lancet (2014);
2) o Informe da Comissão The University College London – The Lancet (2012);
Outros dois documentos sobre questões ambientais que trazem informações abundantes e posições polêmicas são:
1) o Informe da Comissão The Fundação Rockefeller – Lancet (2016);
2) o Informe sobre Saúde e Mudanças Climáticas (2015);
Mais dois documentos úteis, sempre que utilizados de forma crítica, foram publicados recentemente pelo Banco Mundial:
1) o Relatório sobre o Desenvolvimento Mundial 2017: Governança e o Direito;
2) o Atlas sobre os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável 2017.

Por Prof. Paulo M. Buss | 12/07/17 - 17:07 | [Leia Mais] |

objetivos

Série: ONU realiza grande evento anual de 2017 sobre a Agenda 2030 e os ODS (1)

Vinte meses transcorridos da aprovação da mencionada Resolução e já no seu segundo ano de vigência, a ONU realiza entre na semana que vem, entre 10 e 20 de julho de 2017, em sua sede, em Nova York, no âmbito da reunião anual do Conselho Econômico e Social das Nações Unidas (ECOSOC), a reunião do Fórum Político de Alto Nível sobre a Agenda 2030 e os ODS (HLPF, em seu acrônimo em inglês), estrutura criada na Rio+20 para orientar o processo de implementação a nível global.
O tema do evento, em 2017, será “erradicar a pobreza e promover a prosperidade num mundo em mudança”. O conjunto de metas a ser analisado em profundidade nesta reunião incluirá, além do Objetivo 17 – cuja evolução será examinada todos os anos – também as metas dos objetivos 1 (pobreza), 2 (fome, segurança alimentar, nutrição e agricultura sustentável), 3 (vida saudável e bem-estar), 5 (gênero), 9 (infraestrutura, industrialização e inovação) e 14 (oceanos, mares e recursos marinhos).

Por Prof. Paulo M. Buss | 03/07/17 - 16:07 | [Leia Mais] |

panorama

Seminário apontou desigualdades sociais da América Latina

O Panorama documentou uma matriz de desigualdades que envolveram nível socioeconômico, gênero e etnia, por exemplo. As conclusões evidenciaram fatos como a exclusão de negros e mulheres do mercado de trabalho, a marginalização da população que não completa o ensino médio e a desmitificação de sensos comuns, como o de que pobres não possuem ascensão social porque não trabalham. Dados apresentados por Abramo mostram que o serviço das classes de baixa renda não permite o mesmo crescimento econômico que o trabalho de outras classes sociais, elucidando as diferenças entre cada oportunidade trabalhista. Entre as questões de gênero, o relatório alerta: “Grande parte do que se produz e do que sustenta a vida das pessoas não é considerada nem contabilizada na economia tradicional. O uso do tempo e a distribuição do trabalho não remunerado nos domicílios são elementos essenciais para analisar a desigualdade de gênero”.

Por Ipea – Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada | 28/06/17 - 16:06 | [Leia Mais] |

Inscrições abertas para curso de Atualização em Determinação Social, Ambiental e Política da Saúde

O Departamento de Direitos Humanos, Saúde e Diversidade Cultural da Escola Nacional de Saúde Pública (Dihs/ENSP) está com inscrições abertas para o Curso de Atualização em Determinação Social, Ambiental e Política da Saúde. Os interessados devem enviar e-mail para dihs@ensp.fiocruz.br, informando nome completo e endereço de e-mail. Ao todo 50 vagas estão disponíveis. As aulas serão realizadas nos dias 5, 12, 19 e 26 de julho, das 13h às 17 horas. Ao final do curso os participantes terão direito ao certificado. O curso será ministrado pelo doutor em Saúde Publica pela ENSP, Gabriel Schutz, pesquisador do Instituto de Saúde Coltiva da UFRJ. E importante lembrar que é obrigatória 75% de presença para ter direito ao certificado. Mais informações pelos telefones 3882-9222 ou 9223.
O curso acontecerá no prédio da Expansão da Fiocruz. Localizado na Av. Brasil nº 4.036, sala 901.

Por Departamento de Direitos Humanos, Saúde e Diversidade Cultural (Dihs/ENSP) | 28/06/17 - 13:06 | [Leia Mais] |

radis2

Dossiê | Desenvolvimento Sustentável – Agenda 2030: onde estamos hoje?

Entre 10 e 19 de julho, o Fórum Político de Alto Nível sobre Desenvolvimento Sustentável se debruçará sobre o tema “erradicar a pobreza e promover a prosperidade num mundo em mudança”, na sede da Organização das Nações Unidas, em Nova Iorque. Em pauta, estarão os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS), como os de parceria global, pobreza, fome, segurança alimentar, nutrição e agricultura sustentável, vida saudável e bem-estar, gênero, infraestrutura, industrialização e inovação e oceanos, mares e recursos marinhos. No dossiê a seguir, que Radis publica com exclusividade, o diretor do Centro de Relações Internacionais em Saúde (Cris) da Fundação Oswaldo Cruz, Paulo Buss, identifica “perspectivas sombrias” no caminho para se atingir esse conjunto de metas. Por exemplo, o fato de os 27 indicadores para os objetivos da Saúde não incluírem a dimensão da saúde pública, como vigilância sanitária e regulação.

Por Paulo Buss | 20/06/17 - 13:06 | [Leia Mais] |