Posts marcados como " Determinantes Sociais da Saúde "

Health

Melhoria na governança e na cobertura de saúde reduz mortalidade no Brasil, diz estudo

O papel da governança na melhoria da saúde da população é uma questão muito discutida em saúde global. No entanto, apesar de amplamente reconhecida como um elemento necessário, é difícil associar os seus efeitos da governança a desfechos na saúde (morbidade ou mortalidade). Analisando dados de 1.622 municípios brasileiros entre os anos 2000-12, os autores mediram o nível da governança local de saúde dentro de cada município e demonstraram que os municípios com melhores níveis de governança tiveram as maiores reduções na mortalidade. Eles também constataram que enquanto as variáveis socioeconômicas melhoraram ao longo do período, a cobertura de atenção primária foi associada com reduções na mortalidade por causas passíveis de tratamento (mortalidade evitável com cuidados de saúde oportunos e efetivos). “Nossos achados indicam que a expansão na cobertura da Estratégia de Saúde da Família teve um impacto substancial sobre a mortalidade, e que uma governança local sólida é importante para a implementação de serviços mais eficazes.

Por Instituto Gonçalo Moniz - IGM | 15/02/17 - 17:02 | [Leia Mais] |

(Imagem: Ipece/CE)

Instituto lança documentário sobre saneamento básico no Brasil

O saneamento básico reaparece na agenda de 2017 como um dos maiores desafios dos novos prefeitos eleitos, principalmente das cidades médias e pequenas. Os últimos dados do Ministério das Cidades, através do Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento – SNIS – base 2015, divulgados na primeira semana de janeiro mostram um país ainda distante de cumprir suas metas básicas de levar água tratada, coleta e tratamento de esgotos a todos os brasileiros. Os novos números apontam que somente em 2015 a coleta de esgotos chegou a mais da metade da população – 50,3% da população com acesso, mas apenas 42,6% dos esgotos gerados no país são tratados. A melhor situação está no atendimento de água tratada, que chega a 83% dos brasileiros. A proposta é mostrar problemas reais enfrentados diariamente pela falta desse direito fundamental; ter uma água boa para beber e nossos esgotos coletados e tratados. No filme é possível ter uma dimensão dos transtornos à saúde causados, como as mais de 400 mil internações anuais por diarreia, segundo o IBGE 2014.

Por Nathalia Oliveira | 08/02/17 - 15:02 | [Leia Mais] |

Supremacia das DCNT acompanha o aumento da expectativa de vida / Imagem: Site do Ministério da Saúde

Curso sobre prevenção de Doenças Crônicas Não Transmissíveis prorroga inscrições até 6/3

Foram prorrogadas, até 6 de março, as inscrições para o Curso Prevenindo Doenças Crônicas Não Transmissíveis: tabaco, álcool, alimentação inadequada e inatividade física. O objetivo do curso é conhecer a importância dos fatores de risco envolvidos nas DCNT´s, além de conhecer o marco teórico da prevenção e promoção da saúde, suas principais estratégias e impacto de programas multidisciplinares em diversos contextos com ênfase no tabaco, atividade física e hábitos alimentares saudáveis. O curso de qualificação profissional em nível de atualização, na modalidade presencial, é coordenado pelas pesquisadoras do Centro de Estudos sobre Tabaco e Saúde da ENSP, Ana Paula Natividade de Oliveira e Valeska Carvalho Figueiredo. O público alvo são profissionais de saúde de nível superior vinculados ao SUS, profissionais de saúde em geral e profissionais de áreas relacionadas ao tema. O curso foi concebido para estimular o entendimento e incorporação nas práticas de saúde pública e de atenção básica à saúde do tema prevenção das doenças crônicas não transmissíveis.

Por Informe Ensp | 03/02/17 - 12:02 | [Leia Mais] |

Curso de Especialização em Gestão Urbana e Saúde (ENSP) – Inscrições abertas

A Escola Nacional de Saúde Pública (ENSP/Fiocruz) segue com o edital aberto até o dia 2 de fevereiro para inscrições no Curso de Especialização em Gestão Urbana e Saúde. Graduados de todas as áreas que busquem formação para […]

Por Assessoria de Comunicação Cooperação Social/ Fiocruz | 27/01/17 - 15:01 | [Leia Mais] | 1 Comentário »

Debora

No horizonte, o enfrentamento das iniquidades em saúde

“O desafio é claro: a população brasileira está envelhecendo, demandará cada vez mais cuidados assistidos e o Estado não tem, hoje, uma política de apoio e suporte para essas pessoas. Se seguirmos este caminho, o resultado será uma desigualdade ainda maior no acesso à saúde, justamente no momento da vida que requer mais atenção”. A conclusão é da médica Deborah Malta, pesquisadora da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e uma das coordenadoras da Pesquisa Nacional de Saúde 2013 (PNS 2013). Nesta entrevista, ela comenta as principais conclusões do maior inquérito populacional sobre saúde já realizado no Brasil e aponta tendências preocupantes para o futuro, como a intensificação das doenças crônicas não transmissíveis e a necessidade de mais investimentos e ações intersetoriais. Deborah alerta: “É preciso antever a ‘cidade do futuro’ e somar esforços da Saúde, da Educação, da Assistência Social, dos Transportes, enfim, de todos os setores da sociedade, para que o cuidado aos idosos se desenvolva de forma integral”.

Entrevista com Deborah Malta | 25/01/17 - 14:01 | [Leia Mais] |

Número de ciclistas acidentados no trânsito ultrapassa 10% do total de atendidos em emergência no país

São aproximadamente 48 milhões de bicicletas, ficando o Brasil atrás apenas de China, Índia, Estados Unidos da América, Japão e Alemanha. As bicicletas dividem com o modo pedestre a maioria dos deslocamentos normais de 90% do total de municípios brasileiros. Apesar dessa realidade, a infraestrutura necessária para o uso das bicicletas no país não está disponível em todos os locais. Poucos estudos, porém, abordam a temática envolvendo os acidentes com ciclistas, bem como os fatores que colaboram ou evitam essa ocorrência. Menos ainda se sabe sobre acidentes de trânsito envolvendo ciclistas, apesar de serem frequentes em vários países, causando mortes e incapacidades, principalmente em crianças e adultos jovens. Sobre o tema, os pesquisadores da ENSP Carlos Augusto Moreira de Sousa e Patrícia Constantino; e Camila Alves Bahia, da Secretaria Municipal de Saúde do Rio de Janeiro, produziram o artigo Análise dos fatores associados aos acidentes de trânsito envolvendo ciclistas atendidos nas capitais brasileiras.

Por Informe Ensp | 12/01/17 - 18:01 | [Leia Mais] |

objetivos

O monitoramento dos ODS no Rio e a Agenda 2030: jornada rumo às Cidades Sustentáveis

Tão importante quanto reconhecer e defender a manutenção desses avanços no país, é ter clareza do muito que ainda temos por avançar. E os ODS podem ser uma ótima oportunidade para motivar e impulsionar uma agenda global em direção ao desenvolvimento sustentável, à transição para uma economia de baixo carbono, à preparação para as mudanças climáticas, à promoção da igualdade de gênero, à superação da pobreza e da miséria, à proteção da biodiversidade, entre outros objetivos apontados na carta global. O planeta já vem dando sinais de que não suporta o atual modelo de desenvolvimento e que a humanidade precisa mudar de comportamento. O século XXI deve ser o século da sustentabilidade e precisamos dar passos rápidos nessa direção. Nesse contexto, o Brasil pode assumir protagonismo, assim como fez com os ODM nos últimos 15 anos. Dentre os 17 ODS, queremos nesse artigo destacar o de número 11: “Tornar as cidades e os assentamentos humanos inclusivos, seguros, resilientes e sustentáveis”.

Por Henrique Silveira, Vitor Mihessen e Igor Pantoja | 03/01/17 - 16:01 | [Leia Mais] |