Entrevistas

0
Rate this post

Alberto Pellegrini Filho falou sobre a relação entre o meio ambiente os Determinantes Sociais da Saúde, relacionando sua abordagem à Rio +20. “A equidade em saúde é uma importante dimensão do desenvolvimento sustentável e a Rio + 20 pode contribuir para sua consolidação na agenda global, enriquecendo as deliberações da Conferência Mundial sobre os Determinantes Sociais da Saúde (CMDSS) realizada em outubro de 2011″, disse ele.

Entrevista com Alberto Pellegrini Filho | 22/05/12 – 13:05 | [Leia Mais] |

A interferência planejada do poder público em comunidades onde hoje existem Unidades de Polícia Pacificadora (UPPs), antes dominadas pelo tráfico, traz uma nova perspectiva social por meio da iniciativa do estado. A implantação da UPP Social, segundo seu diretor, se dá sempre com um fórum que reúne os agentes de cada comunidade e o poder público em torno das necessidades do local e os planos de cada instituição. A partir daí se estabelecem metas e acordos – um processo que chamamos de “Vamos Combinar”.

Entrevista com Ricardo Henriques | 29/04/12 – 23:04 | [Leia Mais] |

A Coordenadora Geral de Alimentação e Nutrição do MS fala sobre os avanços expressivos alcançados pelo Brasil na redução da desnutrição infantil nas últimas décadas. Houve queda de três vezes no déficit de peso para idade e de duas vezes no déficit de altura para idade em crianças menores de cinco anos entre 1996 a 2006. Destaca que a proposta do Observatório é coerente com a Política Nacional de Alimentação e Nutrição (PNAN), com base na determinação social da saúde.

Entrevista com Patrícia Jaime | 26/03/12 – 13:03 | [Leia Mais] |

Versão em português clique aqui Do you consider that WCSDH achieved its objective of defining strategies to combat health inequities through action on SDH? What would you emphasize in this […]

Entrevista com Anne-Emanuelle Birn | 19/12/11 – 13:12 | [Leia Mais] |

Como os estados e as Nações Unidas deverão abordar a injusta distribuição de poder, recursos e riqueza? Identificados como os principais fatores responsáveis pelas iniquidades em saúde, não foram discutidos pela CMDSS como era esperado. A Declaração do Rio ignorou as perspectivas de interesse público reunindo um denominador comum de ações vagas e sem mecanismos de responsabilização.

Entrevista com Anne-Emanuelle Birn | 18/12/11 – 23:12 | [Leia Mais] |

A garantia de acesso a cuidado de saúde de qualidade a todos que dele necessitam, a importância do monitoramento das iniquidades na qualidade do cuidado para conhecer melhor como estas se reproduzem e a ênfase à adequação do financiamento para uma universalização efetiva orientaram a Declaração do Rio com o reconhecimento que a saúde deve ser parte na agenda integral de todas as políticas

Entrevista com Cláudia Travassos | 09/11/11 – 22:11 | [Leia Mais] |

La construcción colectiva de la Declaración de Río ha aportado sabiduría, energía y armonía para conseguir un documento que responda a las necesidades de cada país, sin perder de vista el objetivo prioritario: combatir las inequidades en salud actuando sobre los determinantes sociales. Puede significar una herramienta política sumamente importante.

Entrevista com Diana Beatriz Rodríguez | 09/11/11 – 14:11 | [Leia Mais] |