Notícias

0
Rate this post

Desnutrição entre crianças cai e obesidade entre adultos aumenta nos grupos de menor renda familiar. Segundo especialistas, a diferença no acesso aos bens e aos serviços, a baixa escolaridade e as desigualdades no acesso à informação são determinantes para o aumento da prevalência de doenças crônicas. O SUS ainda não consegue responder a essas mudanças

Por Maira Baracho | 24/04/13 – 14:04 | [Leia Mais] | 1 Comentário »

Índios lutam por dignidade e acesso à saúde de qualidade

Preconceito e falta de informação fazem com que muitas etnias ainda vivam submetidas a condições de vida precárias e longe de direitos considerados básicos à qualquer ser humano. Doenças crônicas não transmissíveis e problemas de saúde pública como o consumo de crack e o alcoolismo atingem populações que ainda não têm acesso adequado ao atendimento de saúde.

Por Maira Baracho | 19/04/13 – 12:04 | [Leia Mais] | 1 Comentário »

Série panorama das doenças negligenciadas: Nordestinos morrem mais em decorrência da esquistossomose

Região tem o maior número de casos e é a que registra mais mortes em função da enfermidade (347 em 2011), que compõe uma enorme lista de doenças negligenciadas e diretamente relacionadas à pobreza e às iniquidades em saúde. Investimentos em saneamento e a descoberta de uma vacina podem ajudar a reverter esse quadro.

Por Maira Baracho | 10/04/13 – 13:04 | [Leia Mais] |

Nordeste sofre com efeitos danosos do consumo de agrotóxicos

Apesar de não estar entre os maiores consumidores, mais de 800 casos de intoxicação humana por defensivos de uso agrícola foram registrados na Região segundo o Sistema Nacional de Informações Tóxico-Farmacológicas. Para impedir a perpetuação do problema, pesquisadores sugerem a implantação de uma política de reconversão tecnológica livre da dependência química.

Por Maira Baracho | 10/04/13 – 08:04 | [Leia Mais] |

Iniciativas locais ajudam estados do Nordeste a promover a equidade em saúde

Ao compreenderem que as condições de saúde são resultado da convergência de ações que vão muito além das responsabilidades típicas das Secretarias de Saúde, congregando as potencialidades de vários setores, os governos estaduais conseguem avançar e aprimorar os serviços oferecidos para melhoraria das condições de vida da população. Conheça algumas iniciativas.

Por Maira Baracho | 20/03/13 – 11:03 | [Leia Mais] |

Livro avalia a Política Nacional de Morbimortalidade por Acidentes e Violências em Pernambuco

A organização da assistência municipal ainda não é adequada para responder aos elevados índices de acidentes e violências do estado. Essa realidade, associada à desinformação dos gestores quanto à classificação das unidades de saúde segundo a Política dificulta a integralidade no atendimento e mostra que ela não pode ser considerada implantada nos locais estudados.

Por Maria Luiza Carvalho de Lima | 20/03/13 – 08:03 | [Leia Mais] |

Como explicar o aparente paradoxo da violência no Nordeste do Brasil?

Região é a mais violenta em números absolutos e em taxas por cem mil habitantes, segundo o Mapa da Violência. Enquanto no Sudeste São Paulo se destaca na redução dos homicídios e o Rio de Janeiro apresenta uma queda controversa, no Norte e no Nordeste ainda persiste a tendência de aumento de homicídios mesmo com o crescimento econômico e redução de desigualdades.

Por Por Gabriela Lamarca e Mario Vettore | 13/03/13 – 13:03 | [Leia Mais] |